Postado em 01 de Julho de 2016 às 08h06

Abate de animais de produção no Brasil devem seguir regras de bem-estar.

CleanTec do Brasil A carne que chega até a sua mesa percorre um longo caminho e envolve uma série de procedimentos: desde a criação do animal até o seu transporte para o frigorífico e o seu abate....

A carne que chega até a sua mesa percorre um longo caminho e envolve uma série de procedimentos: desde a criação do animal até o seu transporte para o frigorífico e o seu abate. Razão de ampla discussão entre defensores do vegetarianismo/veganismo (dietas que excluem carne do cardápio) e carnívoros, o momento do abate é o tópico central: de que forma é realizado, afinal? O animal passa por dor e sofrimento? Estas perguntas serão respondidas a partir de agora.

A Organização Mundial da Saúde, que abrange 172 países e territórios (incluindo o Brasil) dispõe, desde 2005, de um capítulo sobre o bem-estar animal no Código Sanitário dos Animais Terrestres. Esta é a única organização referência para elaboração dos princípios internacionais sobre o assunto, reconhecida pela Organização Mundial do Comércio. No Brasil, desde 2008, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA, Brasília/DF) dispõe de uma Comissão Técnica Permanente de Bem Estar Animal, com o objetivo principal de coordenar as mais diversas ações referente a este tema. No entanto, o decreto nº 24.645, de julho de 1934, já trazia preceitos sobre o bem-estar dos animais até o frigorífico. leia mais...

Veja também

Mais consumidores e novas tendências de mercado garantem recorde na produção de suínos.08/04/16 A alta na produção de carne suína brasileira, na contramão da crise econômica do Brasil, aponta as novas tendências de mercado quanto à competitividade e mudança de hábito da população. Os preços mais atrativos do que a carne bovina e a quase equivalência ao valor da carne de frango fizeram com que a proteína suína......
Melhora no consumo da carne bovina potencializa preços no atacado.27/12/16 O boi casado de animais castrados está cotado em R$10,01/kg. Desde o início do mês, a valorização foi de 3,8%. A alta foi puxada pelo traseiro e ponta de agulha, cujas vendas aceleraram mais em relação ao......
Quase 100% dos produtores rurais usam tecnologia para fazer negócios.05/05/17 A 7ª Pesquisa de Hábitos do Produtor Rural, realizada pela Associação Brasileira de Marketing Rural & Agronegócio (Abmra, São Paulo/SP), aponta que quase a totalidade dos agricultores e criadores de animais tem......

Voltar para Notícias